Resenha: Sentindo a Vida (★★★★)

Olá, pessoal! Tudo bem?? Mês passado eu liberei um vídeo com alguns dos livros que chegaram aqui em casa e, hoje, teremos a resenha de um deles ♥

Você também pode acompanhar a resenha escrita através do áudio, mesmo em segundo plano:




Título: Sentindo a Vida
Autor: Guto Cariello
Editora: Chiado
Páginas: 218
Classificação: 
(★★★★)

Guto Cariello traz em suas crônicas os sentimentos que afloram durante a vida. Ele passa pela gratidão, pelo perdão, pelo significado da vida e, constantemente, aborda o amor. Mergulhamos em diversos questionamentos que geralmente aparecem involuntariamente no nosso dia-a-dia. 

Viver tem sido uma tarefa cada dia mais complexa. Todos os acontecimentos têm se concretizado com uma rapidez inacreditável. (...) mas nossas mentes estão preparadas para toda essa rapidez? E nossas emoções?


Todas as crônicas têm um fundo positivista e um tom de autoajuda - no estilo "podemos melhorar". Elas nos proporcionam reflexões que vez ou outra iniciamos no decorrer da vida, mas que raramente chegamos a um parecer final. Elas são muito bem elaboradas e aparecem pontos realmente muito pertinentes. Encontramos diversos princípios, reflexões, conselhos e conclusões de planos de fundo dos textos. 

O cotidiano e seus acontecimentos nos mostram que é impossível seguir caminhando se não houver estabilidade dentro da própria alma.


Com certeza é uma leitura que tem muito a agregar. Ela nos deixa mais sensíveis ao viver, mais gratos, com um senso crítico maior e, até, renova as nossas esperanças sobre o mundo #vaiBrasil.

É um livro leve, fluído, mas que vez ou outra acaba ficando meio repetitivo pela constância de temas, apesar de serem abordados de formas diferentes. É um livro que todos deveriam ler em algum momento da vida, ele proporciona uma valorização maior das coisas. 


Somente a lapidação interior é capaz de nos transformar em seres saudáveis e saciados.

E para viver um sentimento é preciso mais do que ter apenas um coração ou uma alma sensível, pulsante e emotiva. Antes de tudo, é necessário também ser disciplinado em relação às próprias sensações. Isso garante uma lógica e uma organizada explicação sobre o que está sendo sentido e por que isso está ocorrendo.





Viver é aprender, melhorar, redescobrir-se, progredir. É entender cada vez mais o funcionamento da nossa essência imperfeita, saber identificar nossas falhas e malezas.

E é uma boa leitura para ser realizada de forma mais tranquila: uma crônica por dia ou menos, até mesmo. O que realmente importa nesse livro são as reflexões que ele proporciona. Então, um tempo de digestão do conteúdo lido e outro de maturação da ideia é fundamental!

O título realmente sintetiza totalmente o propósito da obra: nós lemos as crônicas "sentindo a vida". Com, é claro, princípios, sentimentalismo e esperança ♥



Espero que tenham gostado e até o próximo post :)
XOXO

Me acompanhe: Instagram ♥ Facebook ♥ Canal ♥ Snap: Nati_chanoski

Lançamentos Abril - Belas Letras

Olá leitores, tudo bem com vocês?? 
Hoje é um post de lançamentos! Vamos lá?


Quando eu era invisível


Até aos 12 anos, Martin Pistorius era um menino igual aos outros, feliz e saudável. Ninguém nunca imaginaria que um dia ele fosse adoecer gravemente e que, em pouco tempo, pararia de andar e falar. Para os médicos, Martin tinha entrado em estado vegetativo. Porém, lentamente, Martin começou a recuperar a consciência e a perceber tudo o que acontecia ao seu redor. Preso em seu próprio corpo, ele era incapaz de mostrar isso para a sua família e àqueles que cuidavam dele. Depois de 12 anos de encarceramento, Martin conheceu Virna, uma terapeuta que viu além do corpo preso a uma cadeira de rodas e que apenas movia os olhos. Ela conseguiu enxergar um ser humano na plena posse das suas faculdades mentais. Este foi apenas o princípio de um extraordinário renascimento e o primeiro impulso para que Martin despertasse, gradualmente, para a vida. De um menino que dependia completamente dos outros, Martin Pistorius transformou-se em um homem independente, que se formou na faculdade, conseguiu um emprego e casou com o amor da sua vida. A vida de Martin é uma surpreendente história real de superação que vai mexer com todas as suas emoções. Você vai torcer, chorar e reconhecer nele uma inspiradora força de vontade para realizar o impossível.

Parece ser uma história linda! Logo logo tem resenha dele no blog ♥

Ilusão (+18)


Mariana, a caçula da tradicional e rica família Montenegro, é uma jovem obstinada e competitiva que durante anos foi uma das amazonas mais promissoras de Santa Catarina. Até que, por uma reviravolta cruel do destino, ela se viu obrigada por seus irmãos, Marcos e Isadora, a deixar toda a sua vida para trás: seus sonhos, planos para o futuro e até mesmo Henrique, o homem por quem sempre foi apaixonada. Depois de cinco anos vivendo em Portugal, Mariana fica sabendo que Henrique está noivo da última pessoa que ela poderia imaginar: sua irmã. Após essa descoberta, a jovem decide voltar ao país em uma última tentativa de conquistar o homem que ama e revelar um pequeno segredo. As coisas, porém, não saem como planejado e ela se vê envolvida em um jogo sórdido de mentiras e escândalos. Mariana é forte, mas muito impulsiva. Por sorte, ela tem ao seu lado Guilherme, um amigo de infância que sempre fez de tudo para protegê-la. Traições, segredos desvendados e descobertas inesperadas. Ilusão nos prende do começo ao fim com seus personagens intensos e cenas ardentes.

Brothers Rocha


Você já se perguntou como é a vida com um irmão gêmeo? Neste livro, Gustavo e Túlio Rocha abrem o jogo e revelam o dia a dia de conviver com alguém igualzinho a você. Mas será que eles são tão parecidos quanto aparentam? Eles também falam sobre as dificuldades que enfrentaram juntos, os planos para a carreira e até dão dicas de paquera para quem deseja ter um dos gêmeos para chamar de seu.

O livro definitivo dos sonhos


Grande parte dos sonhos reflete os medos e os desejos mais íntimos daquele que sonha. Mas, também, ajuda a vencer inibições, libertar emoções reprimidas e até proporcionar uma viagem a diferentes fases da vida. O homem se dedica a compreender e interpretar o significado dos sonhos desde a Antiguidade. Mesmo sendo objeto de pesquisa de grandes especialistas das mais diversas áreas, ainda há muitos mistérios nas imagens que surgem do inconsciente enquanto dormimos. Em O Livro Definitivo dos Sonhos, você vai encontrar as mais variadas interpretações das mensagens provindas do universo onírico.

Dica de presente para o dia das mães:


Sinopse:
A gravidez é sinônimo de alegria e bem-aventurança instantâneas, está escrito na página zero do manual das mães das novelas, filmes e contos de fada. Você vai reluzir, cintilar, sentir-se plena e absoluta desde o momento em que descobriu que vai colocar uma criança nesse mundo. Mas pode não ser bem assim. Como estamos entre amigas, vamos falar a verdade aqui.Este é um antimanual: foi criado para mostrar que nem sempre há certo ou errado quando o assunto é maternidade. Para desconstruir (e rir) dos mitos que às vezes nos fazem sentir inseguras, culpadas ou nos fazem perder muitas noites de sono à toa. Este livro é um abraço apertado em cada mãe que às vezes erra, sempre querendo acertar, e às vezes acerta, tendo certeza de que, no fundo, está errando.




Espero que tenham gostado ♥
XOXO

Me acompanhe: Instagram ♥ Facebook ♥ Canal ♥ Snap: Nati_chanoski

Resenha: O Senhor da minha História (★★★★)


Olá pessoal, tudo bem?? 

Hoje tem resenha do primeiro livro recebido em parceria com a editora InVerso ♥ vamos lá!?

Você também pode acompanhar o post através do áudio, mesmo em segundo plano:




Título: O Senhor da minha História
Autor: Carlyle Pop
Editora: InVerso
Páginas: 337
Classificação: 
(★★★★)

No post que eu fiz anunciando a parceria com a InVerso, comentei que O Senhor da minha História era um dos livros que mais me interessava do catálogo deles. E o motivo foi principalmente a arte de capa: eu amo muito Mondrian – as suas obras, no caso -, e isso despertou meu interesse por querer descobrir o que ele tem de relação com o enredo. Além de que a história se passa em Curitiba, minha cidade linda!

Eles mandaram o livro pra mim  não preciso nem dizer que amei hehe. Então vamos conferir qual a relação que Mondrian tem com esse enredo.


Acompanhamos a vida do protagonista desde o fundamental. Ele é um garoto comum e dentro das regras. O seu grupo de amigos é regido por um "chefe": o perfeito e imbatível Salésio. E é quando eles se aproximam do ensino médio que as coisas começam a acontecer.

Sal era o melhor em tudo. O mais esperto, mais bonito, mais pegador, mais confiante, resumindo, mais tudo. Começamos a perceber o desgosto que o personagem principal começa a nutrir por Salésio após uma competição feita entre os garotos. O ensino médio acaba, e cada um segue o seu caminho.




Faça a vida ser leve, pois a terra que cobrirá seu corpo já terá peso suficiente.

Acompanhamos diversas perdas do personagem. Sua mãe, seu pai, seu irmão e irmã que o abandonaram e também um vestibular fracassado. O protagonista acaba tendo a oportunidade de trabalhar em uma agência de viagens com um foco diferente: a periferia. Sem acreditar muito, ele aceita o cargo de guia turístico mesmo sem nenhum conhecimento na área. Afinal, pra saciar o conhecimento de gente sem conhecimento não precisa de muita coisa – ele pensa.

Mas não usei o verbo amar. Parece tão forte e absoluto dizer "eu te amo". Era o que eu deveria ter feito. Não o fiz. Não tive coragem. Para amar, admitir que se ama e sofrer as consequências desse amor, é necessário ser forte. Não pude ser assim. Apesar do todo ensinado, não aprendi o suficiente.


Incrivelmente, a empresa de viagens cresce. E, com ela, o personagem permanece e começa a se aventurar com diversas clientes. Faz do trabalho um jogo de mentiras e prazeres.

O mais interessante da obra é a forma como é conduzida. A maior parte é um monólogo interior e no decorrer percebemos como Salésio afetou, e ainda afeta, toda a trajetória do personagem.



Em diversas partes acompanhamos sessões psiquiátricas, o livro é praticamente conduzido por isso. No consultório tem um quadro do Mondrian, quadro que incomoda o personagem vez ou outra e gera reflexões.

É um livro polêmico, denso e que trata de vários assuntos polêmicos mostrando como a sociedade da época agia. Sim, tem machismo, preconceito e diversas outras coisas. Mas foi relatado como se pensava naquele determinado momento. Apesar de ser realmente denso em conteúdo, é narrado de forma leve, fluída e que te cativa.

Fugir do problema nunca é a solução. Ele permanece dentro.

Também aborda o comodismo do personagem principal e como o dinheiro muitas vezes acaba subindo à cabeça e transformando pessoas.

O dinheiro rompe vidas, afasta corações e cria individualidades.

Não é porque você não se posiciona na vida, nem resolve seus problemas do passado, que a Novo Tempo tem que ser igual. Somos uma agência fora do muro. Defendemos o que pensamos.

Admito que em alguns momentos dava vontade de chacoalhar o personagem e dizer “esquece o salésio” (que continuou sendo bem sucedido e enviando notícias de suas conquistas), mas tudo isso fez parte de uma construção psicológica muito boa do personagem.

O maior problema é a lacuna. Sinto falta da ausência, do que não se deu. Das oportunidades perdidas. Daquilo que poderia ter sido.
  

Em resumo, é um livro sobre um menino regido por um modelo que busca ser o Senhor da sua própria vida. Recomendo principalmente àqueles que gostam de ler livros com uma pegada mais psicológica.

Foi incrível ver diversas ruas, praças, bairros e ônibus que eu vejo diariamente, sendo mostrados no livro. Além de perceber diversas mudanças de lá pra cá.

Espero que tenham gostado ♥
XOXO

Me acompanhe: Instagram  Facebook  Canal  Snap: Nati_chanoski

Unboxing fevereiro e março 2017

Oioi pessoal, tudo bem??

Quem me acompanha no instagram ou/e no youtube já viu que saiu vídeo novo! Dessa vez foi um unboxing com livros MARAVILHOSOS ♥♥

Não deixe de conferir :)

Ah, e não esqueça de se inscrever no canal pra ficar por dentro de tudo!


Espero que tenham gostado!
XOXO

 Me acompanhe: Instagram ♥ Facebook ♥ Canal ♥ Snap: Nati_chanoski

Pré-venda: Porcelana

É só amanhã! Só amanhã mesmo nos sites você encontra o primeiro dia da pré-venda de Porcelana


  • A pré-venda do livro começa nesta sexta-feira (31/03) as 20h
  • Terá brinde para os três primeiros compradores – um colar lindo de lua vermelha!! 
  • Valor: 29.99
Sinopse:


Nos corações dos habitantes de Centralia, vivem superstições que só poderiam existir em seus mais profundos pesadelos, ou na sombria floresta que cerca toda a cidade, um fato em que todos temem acreditar. Com a proximidade do Rubrum Luna, a cidade fica agitada com seus novos visitantes, que além de turistas, podem acabar fazendo parte do banquete principal. Com planos de assumir seu tão desejado lugar junto a corte dos vampiros, Violet Demons se depara com seu tenebroso passado, fazendo com que suas habilidades mais sombrias e poderosas venham tomar parte de sua personalidade. 
Morte e luxúria não são suficientes para descrever os desejos de Violet.

OBS: Lembrando que o livro é +18


Espero que tenham gostado, essa sinopse está incrível!
XOXO


 Me acompanhe: Instagram ♥ Facebook ♥ Canal ♥ Snap: Nati_chanoski

Resenha: As Cordas Mágicas (★★★★★)


Olá pessoal, tudo bem??

A resenha de hoje é sobre um livro incrível da Arqueiro ♥ com  certeza um dos melhores lidos.

Está com pouco tempo? Acompanhe o post através do áudio, mesmo em segundo plano.





Título: As Cordas Mágicas
Autor: Mitch Albom
Editora: Arqueiro
Páginas: 352
Classificação: (★★★)


Logo de cara percebemos que estamos presenciando um velório. Um velório de um músico famoso: Frankie Presto. Frankie foi um homem que alcançou a fama rápido, fez grandes parcerias e viveu nos extremos. O que muitos não sabem é o seu passado: um menino órfão, abandonado e que viveu diversas mentiras ao longo da vida.



Ele foi resgatado na beira de um rio por Baffa Rubio - após ter sido abandonado por uma freira que ajudou sua mãe a parir antes de morrer. Passou a sua infância com esse homem que o tratava como filho. Ainda criança, começou a ter aulas com o músico cego e já velho El Maestro. A Guerra Civil estava acontecendo, Baffa acaba sumindo e Frankie pede ajuda pra o seu professor.



Depois de diversas dificuldades o garoto acaba sendo mandado para outra cidade em busca de ajuda e de um futuro mais promissor. Ele embarca no desconhecido apenas com seu violão novo com algumas cordas mágicas: cordas que mudam de cor quando alteram significativamente a vida de alguém.

Não é por essa razão que, com frequência, vocês buscam a música? Pra sentir que não estão sozinhos?



É um livro emocionante, cheio de reviravoltas, dificuldades e com grande carga emocional do personagem. Percebemos o quanto a música sempre está presente na sua vida e como ela muda de acordo com o momento.

A verdade é luz. Mentiras são sombras. A música é ambas

Foi a primeira vez que tive contato com a escrita do autor. Devo dizer que me apaixonei! Ele apresentou tudo de forma criativa, cativante e fluída.



O livro é narrado majoritariamente pela música (sim, você leu certo). Durante o velório nós observamos diversas "entrevistas" - cada entrevistado conta um pouco sobre como conheceu o astro e como ele era. Assim vamos conhecendo sua história e o desenrolar dela. As mudanças de ponto de vista deram um toque excepcional onde podemos ver as facetas de Frankie a partir de seus conhecidos.

Eu tenho o poder de fazer você recordar-se das coisas. Absorvo suas memórias; quando me ouve, você revive as lembranças. Uma primeira dança. Um casamento. A canção que tocava quando você recebeu uma grande notícia. Nenhum outro talento proporciona uma trilha sonora para a sua vida. Sou a Música. Marco o tempo.

Outro ponto curioso é o romance que envolve a história. Aurora, uma menina que cruzou seu caminho na infância, é um fio condutor do enredo inteiro. Chega a ser absurdo - de uma forma positiva - a maneira como eles se encontram e têm a certeza do sentimento.



De vez em quando, nós, os talentos, podemos surgir de repente dentro de vocês para criar o inexplicável

A história vez ou outra parece meio doida, mas todos os fios são muito bem costurados no final e não fica nada solto. É um livro lindo e emocionante que todos deveriam ler. Tem a própria playlist do livro e se pesquisarmos no youtube tem um conteúdo muito grande de composição da obra. Algumas entrevistas gravadas e algumas músicas que foram criadas para o próprio livro.



Espero que tenham gostado!
XOXO

Me acompanhe: Instagram ♥ Facebook ♥ Canal ♥ Snap: Nati_chanoski

Resenha: Meu Jeito certo de Fazer tudo errado (★★★★★)

Oioi pessoal, tudo bem??

Hoje tem resenha de um livro muito lindinho e mais infantojuvenil. Bem no estilo de um livro da Thalita que foi resenhado ano passado.

Para acompanhar o post por áudio, é só clicar no player abaixo :) Vamos lá?!




Título: Meu Jeito certo de Fazer tudo errado
Autoras: Klara Castanho e Luiza Trigo
Editora: Arqueiro
Páginas: 377
Classificação: (★★)


O livro conta a história de Giovanna, uma menina que morava em Campinas, interior de SP, e sempre se sentiu deslocada. Gostava de rock, tinha seu próprio estilo e seus únicos amigos eram seus primos. Até que a empresa de modelos de seus pais começa a crescer e eles acabam se mudando pra capital.



Nanna, como ela gosta de ser chamada, se sentiu meio traída pois não levaram muito em conta a sua opinião. Mas a garota acaba sendo "comprada" por seu quarto novo, um cachorrinho de estimação e uma possibilidade de mudança. Logo na primeira vez que ela vai à escola para comprar o uniforme, percebe que existem, sim, pessoas do seu estilo e já não se sente mais tão deslocada - ela se depara com um garoto com piercings e que aparenta curtir as mesmas coisas que ela.



Quando percebe, ela já deixou a birra por ter saído de Campinas de lado e já está animada com o primeiro dia de aula. Assim que chega na escola, descobre que o garoto que tinha visto na primeira vez estudava em sua sala e se chamava Miguel. De início, Nanna faz amizade com Giselle, uma menina calma, que vive lendo e logo fala que o Miguel é encrenca.

Era só o cara me dar o mínimo de atenção que eu já estava toda encantada. Somando a isso, ele tinha um estilo que me atraía: as calças rasgadas, os cintos de tachas, os gorros iguais aos meus e, principalmente, os piercings.

Alguns dias se passam e a Manu chega de viagem. A famosa "garota popular" do ensino médio que tem que estar presente. Ela fala com a Nanna e acaba apresentando ela para o seu grupo de amigos - pessoas que já tinham tratado a novata com desdém, mas como a Manu gostou, mudam.



Giselle não gosta nada da aproximação da Manu, ela já fala pra Nanna que não vai ser amiga dela se ela se relacionar com o grupinho dos populares por já ter tido um problema antigo com a líder. Nossa protagonista, indecisa, acaba optando pela amizade do grupo. Por sempre ter tido dificuldade pra fazer amigos, estar em um grupo com 5 deles parece ser irresistível, além de que um deles é o Miguel.



O livro aborda muitos pontos interessantes de serem citados e observados na adolescência. Assim que Nanna escolhe entrar no grupo, ela começa a fazer algumas mudanças pra se sentir mais aceita. E isso envolve uma mudança no visual, algumas mentiras, bebidas e até cigarro. A forma como as coisas se desenvolveram foi muito natural. Percebemos o sentimento de exclusão, a pressão e ela cedendo.

Mudar é bom, mas assusta.

Outro personagem importante que entra é o Henrique. Vizinho da Nanna que costuma passear com seu cachorro na mesma hora que ela passeia com o dela. Desses encontros surge uma amizade muito sincera. É ele que escuta os dilemas da garota e que fala algumas verdades.



Nanna agora tem que lidar com algumas encrencas que ela acaba entrando pra se sentir mais parte do grupo, com a namorada ciumenta do Henrique e com alguns sinais de interesse que o Miguel dá.

Apesar do enredo ser leve e até meio bobinho, o livro mostra muito bem a relação dos filhos com os pais: quando é preciso segurar as rédeas e o momento certo de soltá-las. Observamos que o comportamento sem limites e meio manipulador da Manu vem de casa. Filha de pais ricos, ausentes e que só se preocupam em se divertir. Percebemos o amadurecimento da protagonista e acompanhamos vários dilemas do tipo "ficar em casa e respeitar meus pais ou sair escondida?", "Henrique ou Miguel?", "Giselle ou Manu?".



O livro é narrado em primeira pessoa e a arte está linda! Cada capítulo mostra uma roupa ou algo relacionado ao que vai acontecer. Muito legal a ideia, pois assim temos uma visualização mais palpável da situação.

O desfecho foi muito bem construído, acredito que não poderia ter sido melhor. É um livro lindo de ser lido com grandes lições de moral. Indispensável pra garotas entre os seus 10-14 anos.

O mais importante foi aprender que nada vale a pena se não podemos ser nós mesmos. Não adianta tentarmos agradar aos outros e sermos infelizes por não nos agradarmos. Amizade verdadeira é quando gostamos do outro do jeito que ele é, apesar das suas falhas e defeitos, apesar de não ter os gostos parecidos com os nossos, apenas pelo simples fato de gostar da companhia do outro.

Espero que tenham gostado!
XOXO

Me acompanhe: Instagram ♥ Facebook ♥ Canal ♥ Snap: Nati_chanoski

A Morte da Literatura

Meu professor decretou a morte da literatura. Em 500 anos ela acaba. Mas, claro, ele também mostrou o outro lado da moeda: seu amigo, mais otimista, dá 5.000 anos.

Independente do tempo, a vida sem a literatura com certeza não será a mesma. Na pintura, a gente aprecia uma imagem e reflete um sentimento por ela. No cinema, acompanhamos uma história, nos emocionamos, mas sem tanta profundidade. Na música, sentimos, sentimos muito - até carregamos alguma história vez ou outra - e é basicamente isso. Mas na literatura a gente acompanha bem de perto. A gente presta atenção em cada passo, em cada ação. A gente pode temer, chorar, rir e desvendar. E tudo com uma riqueza de detalhes.

Cada arte tem sim a sua peculiaridade. E eu realmente amo cada uma delas. Mas a morte da literatura foi muito pesada pra mim. É como dizer que eu não vou mais viajar pra Los Angeles com a Fani, que eu não vou mais ter a certeza daquele final feliz com a Julia Quinn ou com a Nora Roberts, que eu não vou mais perceber as contradições tão claras e sutis do amor em Camões e nem me projetar nos monólogos intimistas da Clarisse Lispector.

Nada nesse mundo se compara à sensação de virar uma folha de papel físico. De folhear e cheirar as páginas. De chegar no meio de um livro. De passar do meio, e de ter uma relação de felicidade e tristeza por ter acabado de viver mais uma obra e história.


Gostaram?
XOXO

Me acompanhe: Instagram ♥ Facebook ♥ Canal ♥ Instagram do blog ♥ Snap: Nati_chanoski

Resenha: Ninféias Negras (★★★★★)


Olá pessoal, tudo bem?? Hoje tem resenha de um livro que eu recebi da Arqueiro e ele me surpreendeu de forma super positiva! Vamos conhecer mais sobre a obra?!


Título: Ninféias Negras
Autor: Michel Bussi
Editora: Arqueiro
Páginas: 346
Classificação: (★★★)


É extremamente difícil falar sobre esse livro sem soltar nenhum spoiler. O acontecimento principal foi o assassinato de um cirurgião oftalmologista famoso da cidade, Jérôme Morval. É como se ele tivesse sido morto três vezes: afogado, com uma arma branca no coração e com um objeto se esmagou o crânio.



Para investigar esse caso, o policial Laurenç Sérénac e o seu ajudante Sylvio Bénavides ganham destaque. Desde o principio eles estabelecem 3 possíveis causas: algum marido ciumento de algumas das amantes do falecido (eles receberam anonimamente fotos de Morval se encontrando com diversas moças), alguma relação com uma criança de 11 anos (eles encontraram um postal que continha "Onze anos. Feliz aniversário - O crime de sonhar eu consinto que seja instaurado") ou algo relacionado a tráficos de arte - Morval era um apreciador nato de Monet.

Um apreciador de arte que não vai deixar nada para a posteridade. Um apreciador de mulheres que, sem dúvida, nenhuma delas vai prantear. Exceto a sua, aquela que ele negligenciava.



Durante a leitura também somos apresentadas a Fanette, uma garota talentosa na pintura, e aos seus amigos. Outros dois personagens curiosos são Netuno, um cachorro que sempre está presente nos momentos mais específicos e importantes da trama e uma mulher mais velha que passa despercebida pela cidade, a velha que sabe de tudo. Além, é claro, da professora Stéphanie Dupain que além de ser uma possível amante de Morval, é também quem vai mexer com o coração do investigador, Laurenç.



O livro se passa no vilarejo de Giverny. A descrição é extremamente detalhada (preciso muito visitar esse lugar um dia), e justo por já ter abrigado grandes e renomados pintores e artistas, toda a história tem um embasamento de pintura. Dando destaque pra Monet e suas Ninféias. Admito que nunca fui muito fã do impressionismo, mas, durante a leitura, é impossível não despertar alguma curiosidade. Já pesquisei até um pouco mais sobre o assunto.



Outro ponto extremamente bacana é a fidelidade com que o autor narra a vida dos pintores. Já na abertura do livro ele escreve "Nas páginas a seguir, as descrições de Giverny tentam manter a maior precisão possível (...) As informações sobre Claude Monet são autênticas (...) O mesmo vale para (...) Theodore Robinsin e Eugène Murer", então é claramente uma "aula" de arte.

(o livro é dividido em dois quadros: Impressões - conta toda a história; Exposição - as últimas 37 páginas que explicam o desfecho)



No fundo, as pessoas admiram os loucos.

Admito que esse não é o meu gênero preferido, mas fiquei completamente apaixonada por toda a história. Na maioria das vezes, acabamos descobrindo uma coisa ou outra do desfecho. Porém, com esse livro, é totalmente diferente. É um verdadeiro tiro que você leva quando descobre toda a trama e, ainda, sem deixar nenhuma ponta solta.
Recomendo para todos os fãs de romance policial e para os demais. Tem uma pitada de romance, suspense e é simplesmente maravilhoso!

Gostaram?
XOXO

Me acompanhe: Instagram ♥ Facebook ♥ Canal ♥ Instagram do blog ♥ Snap: Nati_chanoski

Reflexões dos 18




Com o passar do tempo a gente começa a entender que na maioria das vezes o céu está nublado e o sinal fechado. Que nem tudo é arco-íris - na maioria das vezes, vem em preto e branco mesmo. Mas a ideia é que, a cada dia, a gente consiga ver um pouco mais de beleza no cinza do dia a dia e no vermelho do semáforo. A ideia é prestar atenção nos detalhes e nas pequenas variações de um mesmo tom. É reparar, enquanto se espera, no cotidiano, no motorista do ônibus, na senhora que atravessa a rua e no pássaro que passa voando.



Começamos a entender que ir, às vezes é preciso e que muitas pessoas vão sem que a gente permita. Vez ou outra, até nos obrigamos a algumas despedidas. Mas não precisa se preocupar, a gente se acostuma com elas e aprende a procurar novos começos em cada fim. Transformamos pontos em reticencias e, vez ou outra, também insistimos em substituir um ponto final por uma vírgula. Começamos novos parágrafos, novos capítulos e até novas histórias. Arquivamos contos, refletimos crônicas e sentimos poesia!

A gente levanta, mesmo sem motivo, pelo simples fato de saber que é preciso. A gente cria novas cores e repinta o que for preciso. Inventamos sorrisos e criamos novas histórias.

No meio de todo o caos, na verdade, a gente só almeja um pouco de poesia com um toque de rima.

Tem gente que fala que a vida muda quando os 18 bate na porta, e outros que falam que tudo continua igual. Mas pra mim, todo dia muda; e eu sou grata por cada mudança. Independente das curvas, obstáculos, dores, ou dúvidas. Independentes das lágrimas, risadas, machucados ou cicatrizes. Afinal, cada caractere tem um espaço único no meu EU de hoje.


XOXO


Me acompanhe: Instagram ♥ Facebook ♥ Canal ♥ Instagram do blog ♥ Snap: Nati_chanoski

Frase "Diária": Querido John



Eles não iriam entender e eu não sinto necessidade de explicar.

Quando penso em você, não posso deixar de sorrir, sabendo que você me completa. Eu te amo, não só agora, mas sempre.

O que é verdadeiro volta? Não. O que é verdadeiro não vai. O que é verdadeiro, permanece.

Resultado de imagem para querido john

Aprendi que é possível seguir em frente, não importa quanto pareça impossível. Com o tempo a dor diminui.

Te amar dói, machuca. Me causa dor, angústia. Fico doente, de saudades, de carência, de amor. Te amar me faz mal, um mal que me faz bem.

Resultado de imagem para querido john

Tem tanta gente nesse mundo. Tanta gente vazia, enquanto outras estão transbordando.

XOXO

Me acompanhe: Instagram ♥ Facebook ♥ Canal ♥ Instagram do blog ♥ Snap: Nati_chanoski