Tag: Perguntas Pessoais

Ola leitores, tudo bem?!

Hoje o post é bem rápidinho! Só pra avisar que tem uma tag nova bem legal lá no canal. Vem ver ♥


Não deixe de se inscrever pra acompanhar as novidades :)
XOXO

Parceria Renovada: Editora Gente e Única ♥ + Retrospectiva 2015

Olá leitores, tudo bem??

Hoje tem uma novidade ÓTIMA: a parceria com a editora Gente e a Única foi renovada ♥

Sempre foram super atenciosos e queridos, além dos ótimos títulos publicados. Eu estava com os dedos cruzados e com o coração na mão aguardando pra poder trazer essa novidade pra vocês!

Pra você que quer saber um pouquinho mais sobre a editora:


Editora Gente

Gente fazendo livros. Livros fazendo Gente.

Fundada em 17 de maio de 1984, a Editora Gente tem orgulho de ocupar um espaço destacado no mercado editorial brasileiro, com grande reconhecimento no segmento e também entre nossos consumidores como uma empresa profissional, inovadora, dinâmica, e, sobretudo, humana.
Nosso maior objetivo é contribuir com o desenvolvimento humano. Por isso, optamos por nos dedicar a três linhas editoriais: autoajuda, educação e gestão. A primeira, mais abrangente, abriga temas como espiritualidade, bem-estar, relacionamento, sexualidade, saúde, comportamento e finanças pessoais. A segunda aborda temas que atendem os interesses de pais, professores e pedagogos. Já a linha de gestão trata de questões de carreira, negócios, administração, gestão de recursos humanos e treinamento.
O ser humano é a nossa fonte de inspiração. A parceria com nossos autores nos faz ir sempre em busca de nosso objetivo, compartilhar conhecimentos e estimular o desenvolvimento de pessoas. Para isso, contamos também com uma equipe que tem a função de transformar conhecimento em produtos atraentes e de qualidade que agreguem valor aos nossos clientes.
Sempre atenta à evolução do mercado editorial e às tendências sociais e de comportamento no Brasil e no exterior, a Editora Gente está presente nos principais eventos do calendário literário nacional, e frequentemente busca novidades em feiras internacionais. Sabemos que não há limites para o conhecimento e nossos livros vêm ultrapassando fronteiras. Muitos deles já foram publicados em diversos países.
É por tudo isso que cada vez que uma pessoa lê um dos nossos livros e consegue mudar algo em sua vida, estamos cumprindo nossa missão: ajudar o Brasil a se tornar um país de campeões.

Editora Única:

Única é um selo de ficção que traz ao leitor brasileiro histórias originais, fortes e de personalidade. Cujos personagens são cativantes e aventureiros, mas com os pés no chão. A realidade contada pelos olhos da imaginação.
Uma editora focada nas boas histórias, que se permite acreditar que os defeitos são soluções, que sonhar é o caminho da felicidade. Que a lágrima é uma maturação das juras de amor.
Experimente-se Única. E se deixe guiar pelo mundo que só a literatura pode levar você.
Única. Imagine-se dona de um final feliz.
COMO VIVER MUITAS VIDAS EM UMA SÓ
Onde está a essência do ser humano? Nas suas qualidades? Nos seus defeitos? No fato de apenas existir? Muitas são as respostas para essas perguntas, e todas levam a uma reflexão: somos todos imperfeitos, falhamos tanto quanto acertamos, somos bons e maus ao mesmo tempo, sofremos e rimos, ajudamos ou atrapalhamos. Crescemos de uma forma ou de outra. Somos reais, emotivos, nem sempre aprendemos com nossos erros. Mas somos autênticos.
A diferença é a intensidade que damos a cada um de nossos passos.
E se vivemos uma única e breve vida e se não temos tempo ou condições de sermos tudo o que queremos ser, a ficção mostra que é possível experimentar e viver outras vidas em uma só.
O selo Única entra no mercado editorial brasileiro com a missão de provocar experiências. De apresentar histórias para serem vividas pelo leitor, realidades outras, intensas, inteligentes, provocantes. Personagens – reais ou não – que oferecem mais do que suas próprias vidas, que oferecem suas essências.
Viver todas essas experiências. Interagir, adaptar essas histórias para nossa vida. Decidir o tamanho de cada uma dessas experiências em nosso coração. Nos torna únicos.
Uma única filosofia composta de muitas opções e de muitas contravenções. O possível e o impossível são um só.
A única exigência é não ter limites.

Eu separei algumas resenhas de 2015 das editoras... é só clicar nas imagens!






Gostaram da novidade?? 
XOXO

Resenha: A História de Nós Dois (★★★★★)


Oi pessoal, tudo bem?? 

Hoje tem resenha do primeiro livro em parceria com a Arqueiro, e preciso dizer que eu AMEI participar da vida da Emma!


Título: A História de Nós Dois

Editora: Arqueiro

Autor: Dani Atkins

Páginas: 351

Classificação: ()


As resenhas de livros que nós gostamos são sempre as mais difíceis de serem escritas. E sem dúvida alguma essa é uma delas.

O livro é narrado em primeira pessoa com uma fluidez inquestionável! A história é narrada em primeira pessoa por Emma, uma menina que está com o casamento marcado e a sua vida parece estar perfeita, apesar do aparente retrocesso (calma, já vou explicar). Ela é uma mulher decidida, determinada e forte.




A protagonista namorava com Richard desde o colégio, filho de uma amiga de sua mãe. Os dois se conheciam desde criança e mais tarde, inevitavelmente, o sentimento evoluiu. Porém, Emma acaba indo para Londres a trabalho, se joga em sua carreira e termina o seu namoro. Já com uma carreira extremamente bem sucedida, ela se vê obrigada a retornar para a cidade natal, sua mãe está com uma doença (não sei se seria spoilers ou não falar mais sobre isso, então acho melhor parar por aqui) e seu pai precisa de ajuda.

Volta para a cidade, para o emprego antigo - em uma livraria - e também retoma o "ex" relacionamento. Tudo voltou "como era antes" e estava indo muito bem! Motivo pelo qual o casamento já estava até marcado. Richard é o tipo de homem atencioso que todos adoram, principalmente a família. 




Conhecemos também as duas melhores amigas da protagonista, e, agora, madrinhas de casamento: o famoso trio inseparável que está junto desde o ensino médio. Na despedida de solteiro que as coisas começam a mudar, na volta para casa elas acabam sofrendo um acidente muito, MUITO, grave. 

O acidente foi muito bem relatado pela autora, consegui ver a cena perfeitamente, uma das amigas é arremessada pra fora do carro, outra sofre ferimentos graves e alguns psicológicos também, e Emma só não morre por causa de Jack, o herói do dia e de, literalmente, sua vida. 



Devido ao acidente e uma perda, Emma decide adiar o casamento. Nesse meio tempo ela percebe Richard diferente, se vê cada vez mais próxima do salvador e acaba descobrindo algumas coisas. A história parece meio previsível, não? Pois bem, preciso parabenizar a autora, cada vez que eu achava que tinha certeza de uma coisa, a Dani Atkins arrancava com tudo o tapete que sustentava a minha suposição e mudava completamente o cenário.


São os nossos sonhos que nos fazem ser quem somos. Todo mundo tem responsabilidades e compromissos; o truque é equilibrá-los em uma vida que também a faça feliz e realizada.


Nos vemos divididas entre os dois homens, pelo menos comigo foi assim. Um se mostra maravilhoso desde o início e o outro vai te conquistando aos poucos. Mas sem esses lenga-lengas e triângulo amoroso, todos são práticos e decididos, na medida do possível. 



É um livro que te conquista, te faz suspirar, rir e querer chegar ao fim cada vez mais rápido! O enredo mexeu muito comigo, principalmente pelo acontecimento inicial da perda (também acho que seria spoilers falar mais sobre isso, então vamos parar por aqui), passei por algo bem parecido esses tempos, e a autora conseguiu retratar tão bem os sentimentos, que me vi novamente naquele estado. 

Indico para TODOS, é leve e delicioso! Fora essa capa que dispensa comentários... É uma história sem grande enrolação, com personagens reais e decididos.



Só preciso falar um pouquinho mais sobre os personagens que eu tanto amei <3

Nos divertimos com a chefe de Emma que é meio inconveniente em algumas horas, mas a amamos na maior parte do tempo! Preciso de uma chefe-amiga dessas algum dia. 

Jack é o homem dos sonhos de qualquer um. Ele é escritor, possui um sotaque lindo, é compreensivo, bonito, carinhoso e só coisas positivas. Até Richard, que não me conquistou no início, se mostra um homem estável, amoroso e com um enorme coração, principalmente em relação a mãe de Emma. 

Ah, outro ponto positivo, a forma como a autora lida com a doença e a relação das duas (mãe e filha)... Me questionei bastante sobre isso durante a leitura, às vezes achei Emma meio fria, mas analisando todo o contexto, deve ser muito difícil, então é bem compreensível. LEIAM pra entender e vir comentar comigo hehe




Já tinham ouvido falar sobre esse livro??
Gostaram?
XOXO

Resenha: Clara dos Anjos (★★★★)


Olá leitores, tudo bem??

Hoje tem resenha de um livro que eu fui "obrigada" a ler, por motivos de: Vestibular. Acabei gostando e resolvi compartilhar com vocês! E vai que alguém precise ler também, já pode ter uma ideia de todo o enredo :)

Antes de tudo, o livro aborda temas como discriminação racial e social, então todos os termos e palavras foram utilizados para descrever o livro e as coisas que ele retrata, em uma sociedade um tanto diferente da nossa atualmente. Não explicito a minha opinião pessoal sobre esses assuntos em momento algum... então, vamos lá!


Título: Clara dos Anjos

Autor: Lima Barreto

Páginas: 108

Classificação: ()


Clara dos anjos conta a história de Clara, uma menina de 17 anos, sonhadora e quase isenta de vida própria. Percebemos uma forte insegurança e dependência, além de a garota não entender o motivo por ela ser tão "presa", sendo que a maioria de seus amigos saem constantemente.


O fulgor do meu ideal me cegou; a vida, quando não me fosse traduzida em poesia, aborrecia-me. 

Seu próprio nome é uma antítese: é uma mulata chamada de Clara. Como o próprio nome já evidência, um dos temas abordados, e o principal deles, é a discriminação racial.



Mergulhamos no subúrbio do Rio, onde percebemos a constante submissão das mulheres, uma diferença de gêneros bem forte e outros valores e costumes. 

Mais ou menos é assim o subúrbio, na sua pobreza e no abandono em que os poderes públicos o deixam. (...) o subúrbio é o refúgio dos infelizes. Os que perderam o emprego, as fortunas; os que faliram nos negócios, enfim, todos os que perderam a sua situação normal vão se aninhar lá; e todos os dias, bem cedo, lá descem à procura de seus amigos fiéis que os amparem, que lhes deem alguma coisa, para o sustento seu e dos filhos.



Tudo está indo monotonamente bem, até que somos apresentados a figura de Cassi, um garoto que encanta moças com seu violão e as suas modinhas. É um rapaz julgado por corromper as garotas e romper casamentos. Seu próprio pai o expulsou de casa, mas, pela interferência da mãe, ele mora no porão e não tem permissão pra frequentar os aposentos superiores. Afinal, já causou muito desgosto a família e as suas irmãs que sofrem pra conseguir um companheiro devido à fama do irmão.

As modinhas falam muito de amor, algumas delas são lúbricas até; e ela, aos poucos, foi organizando uma teoria do amor, com os desencantes do pai e de seus amigos. O amor tudo pode, para ele não há obstáculos de raça, de fortuna, de condição; ele vence, com ou sem pretor, zomba  da Igreja e da Fortuna, e o estado amoroso é a maior delicia da nossa existência, que se deve procurar goza-lo e sofre-lo, seja como for. O martírio até dá-lhe mais requinte...

No decorrer, Cassi é apresentado a Clara, e ela acaba fantasiando um amor puro e inocente. Acreditando nas juras de amor e na promessa de um futuro casamento. Tudo muito previsível, não é?

Cassi percebe do desgosto do padrinho da menina por ele, e resolve encarar Clara como sua última conquista antes de fugir do estado devido à sua fama e possíveis novas complicações com a polícia.

Vemos em Clara a falta de conhecimento das crueldades verdades do mundo, em um trecho cita como é a sua visão das coisas:

E ela vivia toda entregue a um sonho lânguido de modinhas e descantes, entoadas por destroços cantores, como o tal Cassi e outros exploradores da morbidez do violão. O mundo se lhe representava como povoado de suas dúvidas, de queixumes de viola, a suspirar amor. Na sua cabeça, não entrava que a nossa vida tem muito de sério, de responsabilidade, qualquer que seja a nossa condição e o nosso sexo. Cada um de nós, por mais humilde que seja, tem que meditar, duramente a sua vida(...).


Tudo isso é consequência do afastamento da mãe que nutre uma estranha relação com a filha. É super protetora mas nunca cumpriu o verdadeiro papel de uma mãe: ensinar e transmitir experiências para a sua filha. Vemos uma relação de possessividade, talvez até um amor na forma de medo de perdê-la para o mundo. A mãe sabe da "diferença racial" da filha e a priva de várias coisas, mas a menina não entende o motivo da diferença, afinal "todo mundo vai".



É um livro que eu não me arrependo de ter lido, gostei da história e os personagens foram bem delimitados, apesar de diferentes (e meio irritantes) do nosso comum. 
Meu comentário negativo vai pro desenrolar do enredo, acaba dando muitas voltas... Todas as vezes que aparece um novo personagem, Voilà, embarcamos na sua história inteira. Isso tornou a leitura um pouco arrastada, apesar de fazer com que nós entendêssemos melhor as atitudes e jeitos dos personagens.

Narrado em terceira pessoa com narrador onisciente. Pertence ao pré-modernismo, foi escrito por Lima Barreto e é um livro póstumo, escrito em 1922 e publicado em 1948.

No fim, Clara é mais uma das vitimas de Cassi, ele foge deixando-a grávida e acreditando no futuro casamento e amor eterno. No finalmente, Clara "acorda para a realidade", percebe que é inferior aos outros da sociedade e assume a desigualdade. 



Outro ponto que ressalto são as "vitimas de Cassi", todas inferiores de alguma forma: de condições financeiras, posição na sociedade, racialmente ou até todas juntas. 


Pois tu não sabes que a poesia pra mim é a minha dor e é a minha alegria, é a minha própria vida? Pois tu não sabes que tenho sofrido tudo, dores, humilhações, vexames, para atingir o meu ideal? Pois tu não sabes que abandonei todas as honrarias da vida, (...) unicamente pra não desviar dos meus propósitos artísticos?


Entretanto, elevou-me aos meus propósitos, perante a minha consciência, porque cumpri o meu dever, executei a minha missão: fui poeta! Para isto, fiz todo o sacrifício. A arte só ama a quem a ama inteiramente, só e unicamente; e eu precisava amá-la, porque ela representava, não só a minha Redenção, mas toda a dos meus irmãos, na mesma dor. Louco?! 

Como podemos perceber, temos uma forte presença de aspirantes e reais poetas no livro. Uma coisa que eu achei bem interessante foi que as farmácias funcionavam como uma espécie de "point" de pessoas mais cultas/elitizadas. Era nas drogarias que trocavam e debatiam ideias.

De quais clássicos vocês gostam??
XOXO

TOP 5 dos lançamentos de Maio: Editora Arqueiro/Sextante



Olá leitores, tudo bem??

Maio é um mês cheio de novidades! E pra mostrar isso, fiz um top 5 com as novidades que eu mais gostei :)


Preço: R$ 29,90

Juvenil • 272 págs

Uma autora nacional, já conhecida da maioria, estreia na casa! Confissões de uma garota excluída, mal-amada e (um pouco) dramática é o novo livro de Thalita Rebouças, considerada a rainha do gênero infantojuvenil e com mais de 2 milhões de livros vendidos.





Não fale com estranhos, novo livro de Harlan Coben, é mais que um suspense de tirar o fôlego. Vocês vão adorar!

Preço: R$ 34,90 
Ficção • 304 págs





O guia definitivo do Mochileiro das Galáxias saiu... e em capa dura! :) Pela primeira vez, reunimos em um único volume os cinco livros da trilogia de Arthur Dent.

O Guia do Mochileiro das Galáxias é um livro altamente filosófico, cheio de questões sobre a vida e a existência em várias camadas. 

Preço: R$ 69,90 Ficção • 672 págs.


“A escrita habilidosa de Lois Lowry dá um suspense crescente à história e suas descrições são particularmente vívidas e impactantes. Os protagonistas dos livros anteriores ressurgem em O mensageiro, e o chocante desfecho provocará grandes discussões.” – School Library Journal

Preço: R$ 29,90 
Ficção • 160 págs.


“Uma das melhores escritoras de romance de todos os tempos.” – Julia Quinn, autora da série Os Bridgertons

Primeiro livro da série As Modistas, Sedução da seda é como um vestido minuciosamente desenhado por Loretta Chase: de cores suaves e românticas em alguns trechos, mas adornado com os detalhes perfeitos para seduzir.

Preço: R$ 34,90 
Ficção • 304 págs


Gostaram de quais??
XOXO



6 on 6

Olá leitores, tudo bem com vocês???

Hoje tem uma SUPER, ULTRA, MEGA novidade legal! O blog vai começar a ter um 6 on 6 o/

Tá Natasha, mas o que é isso?

É uma espécie de projeto fotográfico: serão 6 fotos, postadas no dia 6 de cada mês, por 6 2 pessoas (eu e a Vick)

Eu sempre vi vááárias pessoas fazendo esse post, mas nunca consegui ter um grupo bacana pra levar a sério... Já até tentei entrar em um projeto parecido mas acabou se perdendo. Até que eu e a linda da Vick resolvemos começar um juntas <3 pra você que não sabe quem é a Vick, ela é a dona do blog Daydream.

Então chega de toda essa animação e vamos conferir as fotos do mês:

(alguns dos meus romances lindos ♥)

(pra comemorar os dias mais frios)

(matar a saudade da praia também pode né?!)

(VIDA, apenas)

(meu amor/filha chamada Lilica pra quem ainda não sabe)


O que acharam do projeto??

Ah, ainda temos 4 vagas abertas! Se você que está lendo esse post tem um blog e quer participar, manda um email pra: roteirode.n@gmail.com que conversamos :)

NÃO ESQUEÇAM de olhar as fotos da Vick! Estão um amorzinho, eu já vi todas <3

XOXO